Vai ouvindo...
CDs BLOG LIVROS BIOGRAFIA GALERIA SHOWS IMPRENSA

Histórico

20/11/2016 a 26/11/2016
19/06/2016 a 25/06/2016
12/06/2016 a 18/06/2016
05/06/2016 a 11/06/2016
29/05/2016 a 04/06/2016
06/03/2016 a 12/03/2016
06/12/2015 a 12/12/2015
22/11/2015 a 28/11/2015
25/10/2015 a 31/10/2015
27/09/2015 a 03/10/2015
06/09/2015 a 12/09/2015
16/08/2015 a 22/08/2015
15/02/2015 a 21/02/2015
30/11/2014 a 06/12/2014
31/08/2014 a 06/09/2014
15/09/2013 a 21/09/2013
12/05/2013 a 18/05/2013
24/02/2013 a 02/03/2013
17/02/2013 a 23/02/2013
30/10/2011 a 05/11/2011
11/09/2011 a 17/09/2011
28/08/2011 a 03/09/2011
31/07/2011 a 06/08/2011
10/07/2011 a 16/07/2011
03/07/2011 a 09/07/2011
19/06/2011 a 25/06/2011
20/03/2011 a 26/03/2011
13/03/2011 a 19/03/2011
06/03/2011 a 12/03/2011
27/02/2011 a 05/03/2011
06/02/2011 a 12/02/2011
23/01/2011 a 29/01/2011
09/01/2011 a 15/01/2011
19/12/2010 a 25/12/2010
12/12/2010 a 18/12/2010
05/12/2010 a 11/12/2010
21/11/2010 a 27/11/2010
07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
24/10/2010 a 30/10/2010
05/09/2010 a 11/09/2010
25/07/2010 a 31/07/2010
30/05/2010 a 05/06/2010
16/05/2010 a 22/05/2010
09/05/2010 a 15/05/2010
02/05/2010 a 08/05/2010
25/04/2010 a 01/05/2010
18/04/2010 a 24/04/2010
11/04/2010 a 17/04/2010
14/03/2010 a 20/03/2010
28/02/2010 a 06/03/2010
14/02/2010 a 20/02/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
31/01/2010 a 06/02/2010
24/01/2010 a 30/01/2010
10/01/2010 a 16/01/2010
03/01/2010 a 09/01/2010
27/12/2009 a 02/01/2010
21/06/2009 a 27/06/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
24/05/2009 a 30/05/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
03/08/2008 a 09/08/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
16/12/2007 a 22/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
17/12/2006 a 23/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005




Votação
Avalie meu blog

Outros sites
Site Oficial Paulo Freire
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis




XML/RSS Feed
O que ? isto?



LIMITE ESTENDIDO NO RIO GRANDE DO SUL


Estou escrevendo impressões de nossa viagem pelo projeto Sonora Brasil no Facebook. Coloco nesse Blog também. Quem passar por aqui e quiser se aventurar nos comentários de lá, a alegria é toda minha. O endereço do face é https://www.facebook.com/paulo.freire.75

 

Limite estendido. Sim, siora, faltam dois dias para voltar para casa e me pergunto se isso existe, o limite, digo. Se a gente sai de casa para ficar um mês fora, ou se vai ficar 10 dias, a antevéspera da chegada é sempre igual. Você pensa assim, ufa, ainda bem, eu não vejo a hora de estar em casa. Olha a mala com uma preguiça enorme, aquele amontoado de pertence carregado pra cima e pra baixo. Quas’que o tempo passado na estrada não conta mais, só o que vale são os dois dias que faltam. Acho que a gente estende o nosso próprio limite é pra trás. Limite, fronteira, tenho pensado muito no Érico Veríssimo contando a saga do povo do sul, vivendo em constante estado de defesa de nossas fronteiras.

O SESC nos deu um presente: Seu Lima, o motorista contratado para passar conosco esses 12 dias rodando pelo Estado do Rio Grande do Sul. 64 anos, além de mestre na arte de dirigir, tem outras características marcantes. Com uma inteligência fina consegue ser mais senvergonho que eu e o Levi juntos! Para quem nos conhece, sabe a humilhação que estamos sentindo... São 2.500 km rodados, sempre de bom humor. No segundo dia comecei com ele uma discussão acalorada, ninguém cedia, daquelas que quando a gente percebe nem sabe mais pelo que está lutando. O que vale é provocar o outro para que a temperatura quebre os limites do bom senso e termine tudo em abraço. Seu Lima, com um profundo conhecimento do Rio Grande, não hesita em desviar do caminho e nos levar ao Uruguai, às praias da lagoa dos Patos, às ruínas de São Miguel das Missões. O sentido de trabalho dele é muito parecido com o nosso: o que importa é a travessia.

Sou curioso e tenho uma certa coragem. Se me dizem que uma moça beijou o padre e virou mula-sem-cabeça, não hesito em procurar um ou outro e até me misturar na transformação lá deles; se o homem que virou lobisomem, quando volta a ser uma pessoa e está com resto de comida de lobisomem enfiado nos dentes, sou capaz até de abrir a boca do bitelo pra confirmar. Vai ouvindo, apresentamos em diversos teatros. Por favor, não venham me dizer que no prédio do teatro que nós estamos tocando tem um elevador que todo dia, às 14hs, ele vai sozinho até o térreo, abre a porta, fecha sem ninguém entrar e depois para no segundo andar. Que tem gente que vê pelo espelho um vulto sair do elevador e se dirigir para uma sala onde a pessoa que ali trabalhava tinha morrido anos atrás. Não venham me dizer que no canto do palco muitas crianças veem um vulto agachado, mesmo com cara de bonzinho, rindo delas. E só as crianças conseguem ver... não me mandem ir buscar algo no camarim que fica no porão do teatro com luz apagando e acendendo sozinha, pois inté senti um esbarrão enquanto descia a escada. Ai ai ai, mula-sem-cabeça é uma coisa, alma penada é muito outra!

São Miguel das Missões é outro lugar para ficar assuntando sobre o ser humano. Os europeus atravessando o oceano sem qualquer limite estendido de volta. Tentar substituir Jurupari pelo diabo e tantas invenções mais, qual o propósito de cada um daqueles homens, de lá e de cá? Os daqui, os índios, digo, qual era o limite deles? Fiquei em frente às ruínas de São Miguel imaginando o tanto de gente diferente circulando por ali, inventando uma sociedade precária, um mundo tentando engolir o outro. Ao mesmo tempo saber que existem os desejos da terra e as tais energias que só as crianças enxergam. No final de outubro, Levi e eu embarcamos para a terceira jornada desse ano, vamos para o Rio de Janeiro, Minas Gerais e Santa Catarina. 30 shows, 40 dias na estrada. Contar com a sua companhia pra estender os limites descendo rio abaixo é fundamental. Cês vêm, né?


Escrito por Paulo Freire ás 15h31 [ ] [ envie esta mensagem ]



PELOTAS LIVRAMENTO ALEGRETE


Estou escrevendo impressões de nossa viagem pelo projeto Sonora Brasil no Facebook. Coloco nesse Blog também. Quem passar por aqui e quiser se aventurar nos comentários de lá, a alegria é toda minha. O endereço do face é https://www.facebook.com/paulo.freire.75

 

Pelotas – Alegrete. 11 horas de viagem. Sim, siora, com uma bela parada em Santana do Livramento. Almoçamos língua de ovelha e entrecot, aí fui andar no Uruguai. Tenho amigos do peito e muita vontade de conhecer direito o Uruguai. Foi só atravessar a avenida, que a imagem e música do graaaande Leo Masliah tomaram conta de mim. Saí andando para longe do comércio da fronteira, procurando morro e olhando as pessoas amplificadas pela voz e piano do Leo. A siora não conhece ele? PeloamordeDeus... corre pra ouvir esse grande músico, contador de causo, compositor genial. Subi morro. Aí o gingado na subida me trouxe o candombe, lindo de se ouvir, mas vai tentar tocar... Parei na vista da avenida que recebe os afluentes das cidades caudalosas, Rivera e Livramento, para transformar os dois povos em um só. Exemplo de fronteira. Quando se passeia de um lado ou de outro, é uma coisa única e misturada. Repito: exemplo de fronteira.

Peraí, antes de entrar no carro em Pelotas, de manhã cedo, fui ver de novo a Catedral Anglicana, dita Igreja Cabeluda. Fui conferir se a emoção da véspera se repetia. E sim, claro, a hera cobrindo as paredes, a beleza da construção, mas o que me fez parar foi o quintal da igreja. Com um pouco de lama. Chuva, chuva, chuva. Um jardim muito bem cuidado, com bancos colocados em lugar de se ficar e esquecer. Sempre me jogo no tempo que a pessoa tem a ideia de ajeitar banco num lugar desses. Ele vai sentar, claro, mas vai deixar para tantos outros a delícia de se estar em um um lugar feito para pegar na mão, digo, sentir a paz entre os dedos. Muito agradecido o siô ou a siora que colocaram o banco lá, tá bão? Depois correr pra tomar um café no centro, no Café Aquarius, onde também tinha estado na véspera, assim, andando à toa... café passado em coador de pano, que nem o Regina, em Campinas. Hummmm.

Durante a viagem, muita água. Pra quem mora no Sudeste que nem eu, com a secura que tá e a perspectiva da água que falta, ver tanta água dá um balanço na cachola. O mar de dentro, lagoa dos Patos, além dessa chuvarada, com os rios sangrando pampa adentro. Passamos por Hulha Negra, que aconteceu um causo muito importante no “Jurupari”, um livro assim, como dizer, hmmm, tá bom vai, meu mesmo, romance violeiro. Depois a proximidade com o Cerro do Jarau, onde a Salamandra salvou o padre que foi seu amante e entrou com ele pra dentro da terra, por isso o morro é daquela forma teiú! O Brasil tem muito assunto. O sul é diferente absurdo de tudo que eu conhecia, quer alegria maior? E enquanto passeava pela avenida, do lado uruguaio, vi umas moças bonitas sentadas nos degraus de uma casa, fumando... Fumando um baseadinho! Tranquilas. Claro, estamos no Uruguai. O fuminho é só um detalhe desse exemplo de homem que deveria se espalhar fronteiras adentro, José Mujica. Não gosto de falar de política, mas amo o ser humano.


Escrito por Paulo Freire ás 16h08 [ ] [ envie esta mensagem ]



PORTO ALEGRE CANOAS MONTENEGRO


Estou escrevendo impressões de nossa viagem pelo projeto Sonora Brasil no Facebook. Coloco nesse Blog também. Quem passar por aqui e quiser se aventurar nos comentários de lá, a alegria é toda minha. O endereço do face é https://www.facebook.com/paulo.freire.75

 

Em muitas de minhas caminhadas acho que sou invisível. Talvez por estar andando por um motivo completamente diferente do moço que vai para uma entrevista de emprego, a mãe que leva a filha para uma consulta, os que conversam na esquina, os que “planejam assassinatos”. Todos com objetivos bem mais definidos que eu. Até um que acabei de ver, de camisa aberta, nesse friozinho de Porto Alegre, gingando, um olhar meio doido, mas decidido de fazer inveja. Lembrei na hora de um show que vi do Jaco Pastorius. Num calor dos infernos, o baterista da banda estava com um casaco de peles. Sem camisa. O Jaco batendo com o instrumento nos amplificadores enquanto caminhava pelo palco, também decidido de fazer inveja. Imagina se eu dou um baixo elétrico presse moço que eu acabei de cruzar na rua...

Essa energia que faz todos caminharem, tentando não esmorecer diante das dificuldades, é o que move o universo. É o que fazia o Sol girar em volta da Terra, depois o contrário e vai saber o que vem pela frente. Sim, porque ainda vai passar muita água debaixo da ponte. Espero que mais limpa, que não precisemos andar tanto pra meter a cabeça embaixo da cachoeira. O conforto de andar, ainda que invisível, é que você não se sente só. O tanto de alegria e sofrimento que tem por aí, alimentando aquela mesma energia, te coloca no rumo do que interessa, te dá a responsabilidade e coragem de fazer a tua parte.

Ontem tocamos em Canoas, a plateia era de uma faixa etária diversa de dar gosto. Abre um corte no dia, da hora que chegamos ao local da apresentação, conhecemos o espaço, os donos da casa nos acolhem, tocamos nossa Folia, até a conversa sempre surpreendente com quem fica pra prosa. Hoje vamos para Montenegro. Tocar e contar o causo da corrida do Sapo e o Veado. Ué, a siora não conhece? Que o sapo desafiou o veado, mesmo daquele tamanhinho, com as pernas viradas pra trás. Abusado demais o sapo. E correu invisível, que nem a caminhada que contei aqui. Pra ver isso tudo só ouvindo. Vai ouvindo, vai ouvindo...


Escrito por Paulo Freire ás 16h07 [ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]